Treinos Indoor e o Covid: Não promovo o alarmismo nem a indiferença!

Chegou o momento em que, de livre vontade, tomei a iniciativa de realizar quer os treinos de fullbody quer os de ciclismo dentro de casa.
Volto a dizer que “não sou médica nem tenho formação na área e não pretendo dar lições de moral (nem “lições de mural”). Todavia, depois de ter já partilhado no Instagram e no Facebook algumas recomendações que me chegaram pelo Manual de Boas Práticas para atletas e agentes desportivos UVP – Federação Portuguesa de Ciclismo ( DA MESMA FORMA QUE CHEGARAM A TODOS OS CLUBES E ATLETAS), entendo que os treinos ao ar livre são mais susceptíveis a acidentes e não quero sobrecarregar o nosso Sistema Nacional de Saúde e os nossos profissionais de saúde com algo que está nas minhas mãos e que é da minha responsabilidade e também não quero dar a mínima hipótese a este vírus de chegar perto dos mais vulneráveis, servindo-se de mim! Assim, depois da fase em que realizei os treinos em ISOLAMENTO SOCIAL por itinerários bem recônditos, #ficoemcasa.

Para mim, face à situação de Pandemia que a humanidade atravessa, todos os dias são dias de treino e já não considero razoável sair à rua para treinar e com bom senso.
O treino ao ar livre, tendo em conta o risco de contágio e gravidade da doença COVID-19, seria agora reduzido para um máximo de 3h e a técnica não seria tão explorada, dado o risco de queda. Entendo que por muito que evite comportamos de risco na condução da bicicleta, respeitando as regras de trânsito, moderando a velocidade e a condução entre veículos e em zonas sinuosas, por exemplo, os acidentes acontecem e eu não quero correr o risco de utilização de recursos de saúde , neste período tão complicado que o país atravessa.
Nunca é demais relembrar:
🚲 Evita contacto ou permanência em proximidade de grupos de pessoas ou multidões;
🚲 Não contactes fisicamente com familiares ou amigos;
🚲 Permanece o máximo possível em casa, evitando deslocações desnecessárias. Desloca-te para atividades essenciais: trabalho e compras de bens essenciais;
🚲 Cessa os treinos em ambientes partilhados por outros atletas, nomeadamente no ginásio;
🚲 Durante o treino ao ar livre: Faz-te acompanhar de solução de base alcoólica individual;
✔Faz-te acompanhar de todo o material técnico/ alimentação/ hidratação individual necessários para o treino programado de forma a não ter que partilhar nem ter de parar para comprar;
✔ Treina em locais sem aglomerados populacionais;
✔ Treina preferencialmente sozinho. Se acompanhado por outro atleta, mantém a distância de segurança: 4m distanciamento longitudinal (frente ou atrás), 2m distanciamento horizontal (latero-lateral);
✔ Após o treino, higieniza com solução de base alcoólica o guiador e o selim;

⚠ Eu treino em casa, com utilização de rolos e plano de treino adaptado, ventilando devidamente o espaço e higienizando com solução de base alcoólica a bicicleta, nomeadamente o guiador e o selim;
⚠Não promovo o alarmismo nem a indiferença!

2 comentários em “Treinos Indoor e o Covid: Não promovo o alarmismo nem a indiferença!”

  1. Legal amiga Ilda Pereira parabéns pela atenção e pela alerta pra todos nos felicidades pra você ai em Portugal a miga fica com Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *