Manteiga de Amendoim

Confesso que para mim ainda é um muito difícil “escrever” receitas. Nunca segui uma receita (tirando aquelas que pela prática aprendi da minha Mami durante a puberdade e a adolescência. A partir daí, construí uma “volumosa” biblioteca gastronómica, física e digital, que me serve de “inspiração”). Mas vamos a isto…
Com que então, a “gordurosa-boa-da-moda”: A Manteiga de Amendoim! Por estes dias não há atleta (ou “fit”) que viva sem ela. Pois bem, torne-se (e à sua carteira) mais “fit” e prepare Manteiga de Amendoim Caseira.
A primeira vez que fiz foi assim mesmo: pura e dura, sem adoçantes, sem gorduras, apenas com um pouco de bebida vegetal para alcançar a consistência que pretendia. Porém, vou deixar a dica de que podem acrescentar um adoçante a gosto e / ou um pouco de gordura. Para mim, ao estilo “Raw”, só mesmo com amendoins, vai bem!

Primeira forma (a mais simples e mais rápida. Aquela para quando dá a vontade!)
– amendoins (qb) –  C/ ou S/ sal, torrados ou não (conforme o gosto)
liquidificador (ou outro triturador, tipo varinha mágica)

Coloca os amendoins no liquidificador e, a uma velocidade baixa, tritura-os até obter a pasta (A Manteiga de Amendoim)
Já está!

Segunda forma (se usar gordura e / ou adoçante / sal)
– Deite 350gr de amendoim torrado (sem pele) num liquidificador;

– Numa velocidade baixa, vá triturando os amendoins e acrescente, lentamente, 2 colheres de sopa da gordura que elegeu;

– Quando começar a criar uma pasta, junte o sal e / ou o adoçante, conforme o gosto.

Já está!

Nestas duas receitas:

– experimente aquecer um pouco os amendoins, no forno ou no micro-ondas, para que estes libertem melhor os óleos e se forme uma pasta mais cremosa;

– se vai aquecer os amendoins, fique a saber que os espanhóis, pelo maior teor de óleo, são melhores (isto é válido para a «Terceira Forma»);

– pode usar a bebida vegetal, numa dose muito reduzida, só para ajudar a criar uma pasta cremosa.

Terceira forma (nível “Pro”)

– Pré-aqueça o forno a 176 ° C.

– Prepare cerca de 350gr de amendoim: antes de utilizar os amendoins, lave-os em água fria para limpá-los de qualquer sujidade. De seguida, seque-os. Se tiverem casca, descasque-os então.

– Coloque os amendoins numa tigela (e misture-os com a gordura que elegeu, o óleo vegetal ou de amendoim, por exemplo).

– Espalhe os amendoins numa assadeira sem que fiquem uns sobre os outros.

– Asse-os por aproximadamente 10 minutos, até que estejam levemente cobertos de óleo e dourados. Para garantir que nenhuns se queimem, agite levemente a bandeja a cada 2 minutos.

– Coloque os amendoins no liquidificador. Na função “Pulsar”, dê alguns pulsos até que os amendoins fiquem moídos. O ideal é pulsá-los enquanto ainda estão quentes, recém-saídos do forno. Triture os amendoins por cerca de 1 minuto – entretanto a mistura deve começar a ficar mais cremosa e mais parecida com a manteiga de amendoim que você deseja. De vez em quando poderá ser necessário parar e raspar o fundo do liquidificador ou do processador porque aí se acumula a “manteiga” que se está a formar. Continue o processo, raspando as laterais e o fundo, até que a mistura atinja a consistência desejada. Três minutos devem bastar.

– Quando a manteiga estiver pronta, se desejar, acrescente sal e adoçante a gosto, e misture uma última vez.

– Passe a manteiga de amendoim para um recipiente com fecho hermético que não permite a entrada de ar. Guarde no frigorífico.

É importante que tenha a noção de que “a sua manteiga de amendoim caseira” não ficará tão cremosa quanto as versões industrializadas. Porém, vale muito a pena, pois é muito mais saudável e com um sabor autêntico, muito melhor do que as que se compra, pois é uma manteiga totalmente natural, fresquinha, sem aditivos e conservantes químicos (o que faz com que a validade da versão caseira seja mais curta do que as versões industrializadas, podendo manter-se por algumas semanas no frigorífico).

 

Às colheres, no pão, nas bolachas, no recheio do bolo ou das panquecas, com gelado ou nas papas de aveia,… Delicie-se!

Delicie-se com sensatez! A Manteiga de Amendoim, por deliciosa que seja, deve de ser consumido com moderação: a quantidade máxima recomendada é de duas colheres de sopa por dia, o que equivale a cerca de 340 calorias – o que faz dela  uma boa opção principalmente para quem pratica desporto, pois tem carboidratos de baixo índice glicémico, fornecendo energia de maneira contínua para o treino, evitando o cansaço; e é fonte de magnésio (cerca de 49mg), potássio (cerca de 210mg) e uma variedade de outras vitaminas que desempenham um papel vital na manutenção de um corpo saudável.

Aquelas duas colheres de sopa contêm quase 3mg de vitamina E, um poderoso antioxidante que auxilia na reparação da pele, entre outros processos estéticos importantes, além de ajudar a prevenir doenças cardíacas e a doença de Alzheimer.

A manteiga de amendoim é absolutamente nutritiva e o substituto perfeito para a tradicional manteiga que nos faz tão mal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.