A (des)igualdade de género no PAO da FPC

Ela acorda e, ainda a enfrentar os primeiros goles de cafeína matinal, choca com as notícias dos desportivos nacionais. Salta de um para outro, dos mais generalistas às revistas da especialidade. O ecrã do telemóvel difunde, mais vírgula menos vírgula, o mesmo conteúdo: “A Assembleia Geral da Federação Portuguesa de Ciclismo aprovou o plano de atividade e orçamento para 2023, que ronda os cinco milhões de euros, e os calendários das diversas disciplinas para a próxima temporada.”

Estorcega os lábios. Franze o sobrolho. Despertou-lhe mais a curiosidade do que o americano. Os textos avançam no profissional masculino. Eis que lê algo que a faz saltar da cadeira: “Na próxima temporada a categoria de elite vai ter 71 dias de competição, 54 em 11 provas por etapas e 17 em corridas de um dia (…). A Volta a Portugal para as categorias inferiores tem datas definidas: Volta do Futuro de 1 a 4 de junho, Volta de juniores de 24 a 27 de agosto, Volta de cadetes de 18 a 20 de agosto e Volta feminina de 27 a 30 de julho.” “Categorias inferiores”? “Volta feminina”? Uma explosão de questões enfurecidas assombra-lhe o pensamento.

– Quem é o “pseudoprofissional dos media” que (in)forma assim a opinião pública sobre o ciclismo feminino?

Continuar a ler “A (des)igualdade de género no PAO da FPC”

Querer não é poder!

1ª Volta às Beiras em Bicicleta – Ciclismo Feminino

Uma vez mais, desacredito um desses chavões que reinam na boca do povo e, agora, em popularuchos posts de um qualquer “Coach” ou “Capacitador de potencial humano”.

Vem isto a propósito de um evento de extrema importância para o Ciclismo: a 1ª Volta às Beiras em Bicicleta – Ciclismo Feminino.

Continuar a ler “Querer não é poder!”

Treinos e o Covid: Não promovo o alarmismo nem a indiferença!

https://www.facebook.com/ildapereiratleta/
Continuar a ler “Treinos e o Covid: Não promovo o alarmismo nem a indiferença!”