“A esta hora, há alguém no mundo que está a trabalhar mais do que tu!”

And I don’t care! É que não me importo mesmo! Aquela necessidade de treinar logo pela manhã não se deve a uma comparação com o que outra atleta está a fazer. Aquele despertar antes do despertador e meter as pernas ainda doridas do segundo treino do dia anterior em cima do BlackRoll não é obrigação. Nada disto me é imposto por externos: é uma força interior! Continuar a ler ““A esta hora, há alguém no mundo que está a trabalhar mais do que tu!””

«Olá Ilda tudo bem Olha como faço uma mulher andar de bicla com o período?»

Fico a olhar para esta composição. Nem me incomoda a construção frásica. A questão é que, para mim, não há questão na questão do que está em questão! Eu preocupo-me lá com o período! Não penso no meu quanto mais no dos outros…das outras – sei lá, que já li acerca “menstruação nos homens”. Continuar a ler “«Olá Ilda tudo bem Olha como faço uma mulher andar de bicla com o período?»”

A pedido do meu amigo Diogo Perseguindo a qualificação para o Campeonato do Mundo XCM

Estamos em Setembro e, não tendo participado no Campeonato do Mundo de XCM, este parecia, até agora, um ano zero – uma vez que a prova na Roménia, em que havia garantido a qualificação, foi posteriormente anulada pelo colégio de comissários UCI – 1º prejuízo da época! Continuar a ler “A pedido do meu amigo Diogo Perseguindo a qualificação para o Campeonato do Mundo XCM”

Lei(tura) obrigatória

– Raça! – rugiu o rato. – é rija a rolha!
Por estes dias, na cerimónia de lançamento do Plano Nacional de Leitura (PNL), na Biblioteca Almeida Garrett, no Porto, o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, leu o trava-línguas O Rato e o Rei, enquanto Teresa Calçada, a comissária do PNL apregoava que “a leitura deve ser vista e protegida como um bem a que todos têm direito e a que todos devem ter acesso”. Continuar a ler “Lei(tura) obrigatória”