Cozinhar arroz integral, vermelho ou preto e outros grãos

Quem já segue o meu blog ou me segue nas outras redes sociais sabe que sou muito muito pragmática e criativa. Com tantas horas de treino e outras tarefas para realizar e sendo eu aficionada pela cozinha, acho que faço dela um atelier experimentalista de “arte culinária” para que não tem tempo a perder.

Assim, hoje nas histórias do dia do Instagram da PróVida reparei que uma consumidora de arroz vermelho, apesar de feliz pela qualidade nutricional do mesmo, se preocupava com o tempo de cozedura do mesmo. Pois é, eu não tenho nem tempo nem penso que seja ecológica e economicamente sustentável ter uma panela ao lume 45 minutos – por muito nutritivo que um alimento seja.

Eu sou consumidora regular da Clorofila de arroz integral, vermelho, preto e outros grãos que também necessitam de uma cozedura mais extensa. O que eu faço é muito simples: eu planeio as refeições. Se eu quero jantar arroz vermelho, por exemplo*, ao almoço eu coloco na panela a dose de arroz com 2x e meia de água, deixo ferver cerca de 3 minutos, desligo e tapo. Eu sei que quando chegar o arroz estará no ponto (igual ao do restaurante Gosto Superior). Se você tiver uma placa vitrocerâmica então é ouro sobre azul: não só depois de a desligar a resistência mantém a temperatura por mais algum tempo como o próprio fundo da panela é térmico o que vai prolongar a cozedura em baixa temperatura (ideal para este tipo de grãos). 
*Pode deixar da noite para o dia seguinte. O que quero dizer é que, dando umas horas ao arroz, ele coze por ele próprio sem ter de consumir gás ou eletricidade – é só, na hora de servir, aquecer um pouquinho, ou consumir assim mesmo (eu gosto e também combina bem para saladas e / ou fazer hambúrgueres, almôndegas, etc.).

Obrigada 🙏

2 comentários em “Cozinhar arroz integral, vermelho ou preto e outros grãos”

    1. Olá, Cris! Fico muito feliz por saber que foi útil! Se considerares que pode ajudar outras pessoas, partilha, se faz favor! Se há outros temas que gostasses de ver abordados, sugere!
      Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *