Sim, sou atleta e sou vegetariana! Parte V – O Ferro

E o Ferro? E o Ferro, hein?
Bem, nunca tive anemia e tenho na família e farto-me de conhecer omnívoros anémicos!
O que me importa aqui – e sim, particularmente por ser atleta – é que o ferro participa na produção de enzimas envolvidas na produção de energia e na síntese de hemoglobina e mioglobina e que a deficiência de ferro, com ou sem anemia, pode prejudicar a função muscular e limitar a capacidade de trabalho comprometendo o desempenho desportivo.

Continuar a ler “Sim, sou atleta e sou vegetariana! Parte V – O Ferro”

Sim, sou atleta e sou vegetariana! Parte III – “HC, não nos faltem os Hidratos de Carbono!”

As recomendações para a nutrição no atleta recomendam que 60-65% da energia total seja adquirida através de hidratos de carbono. Nos atletas de endurance, Nieman sugeriu que aqueles que treinam de 60 a 90 min / dia, devem consumir entre 60 a 70% do total da energia proveniente de HC para maximizar a síntese muscular de glicogénio.

Continuar a ler “Sim, sou atleta e sou vegetariana! Parte III – “HC, não nos faltem os Hidratos de Carbono!””

Suplementar ou Não Suplementar? Será isto questão?!🤷‍♂️🤷‍♀️

Vamos falar de suplementação?

Dez anos de experiência decorrente da prática intensiva de desporto permitem-me dizer que são vários os pilares que contribuem para o sucesso desportivo, entre os quais se encontra a nutrição equilibrada e variada que satisfaça as necessidades individuais e um programa de treino bem estruturado, determinado pelo tipo de exercício com um volume, intensidade e/ou frequência que permitam a promoção de adaptações ao exercício.

Dedicado ao Tiago, a quem desejo muito sucesso e uma longa carreira

Continuar a ler “Suplementar ou Não Suplementar? Será isto questão?!🤷‍♂️🤷‍♀️”

Pasta Pasta Pasta – Os ciclistas querem é Dalla Pasta

Quando chega a hora de dar de comer a um ciclista, a primeira coisa que vem no menu é Pasta Pasta Pasta!
Mas porquê? De onde surgiu essa ideia de que ciclistas têm que comer massa? A resposta é simples: trata-se de nutrição para a recuperação porque, para abastecer “o tanque” – mais conhecido como barriga – com muita quantidade de hidratos de carbono, as massas desempenham um papel hegemónico no plano alimentar dos ciclistas.

Continuar a ler “Pasta Pasta Pasta – Os ciclistas querem é Dalla Pasta”